Recensão: BECEIRO PITA, Isabel (dir.) – La espiritualidad y la configuración de los reinos ibéricos (siglos XII-XV). Madrid: Editorial Dykinson S.L., 2018 (363 pp.)

  • João Luís Fontes Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa Instituto de Estudos Medievais 1070-312 Lisboa, Portugal, joaofontes@fcsh.unl.pt

Resumo

Referências bibliográficas

Estudos 

ANDRADE, Maria Filomena; FONTES, João Luís – “La(s) reforma(s) en el franciscanismo portugués en la edad media”. Hispania Sacra [Em linha] LXXII/145 (Jan.-Jun. 2020), pp. 51-63. [Consultado a 15 Junho 2022]. Disponível em https://hispaniasacra.revistas.csic.es/index.php/hispaniasacra/article/view/830. DOI: https://doi.org/10.3989//hs.2020.004.

CARVALHO, José Adriano Freitas de – Nobres Leteras... Fermosos Volumes... Inventários de Bibliotecas dos Franciscanos Observantes em Portugal no Século XV. Os Traços de União das Reformas Peninsulares. Porto: Centro Inter-Universitário de História da Espiritualidade – Instituto de Cultura Portuguesa – Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 1995.

COSTA, António Domingues de Sousa – “D. Gomes, reformador da abadia de Florença, e as tentativas de reforma dos mosteiros portugueses no século XV”. Studia Monastica 5/1 (1963), pp. 59-164.

DIAS, Geraldo J. A. Coelho – Quando os monges eram uma civilização… Beneditinos: espírito, alma e corpo. Porto: CITCEM – Edições Afrontamento, 2011.

DIAS, José Sebastião da Silva – Correntes de Sentimento Religioso em Portugal (Séculos XVI a XVIII). Tomo I. Coimbra: Universidade de Coimbra, 1960.

FONTES, João Luís Inglês – “Em torno de uma experiência religiosa feminina: as mulheres da pobre vida de Évora”. Lusitania Sacra 31 (Jan.-Jun. 2015), pp. 51-71.

FONTES, João Luís Inglês – Génese e institucionalização de uma experiência eremítica. Da “Pobre Vida” à Congregação da Serra de Ossa (1366-1510). Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2021.

GOMES, Rita Costa – A Corte dos Reis de Portugal no Final da Idade Média. Carnaxide: Difel, 1995.

GOMES, Saul António – “A Congregação Cisterciense de Santa Maria de Alcobaça nos séculos XVI e XVII: elementos para o seu estudo”. Lusitania Sacra 18 (2006), pp. 375-431.

MARQUES, José – “Relações galaico-bracarenses, no século XV, segundo as matrículas de ordens do Arquivo Distrital de Braga”. In MARQUES, José – Relações entre Portugal e Castela nos finais da Idade Média. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian – JNICT, 1994, pp. 325-348.

PÉREZ RODRÍGUEZ, Francisco Javier – “Monges e mosteiros galegos em Portugal (séculos XII-XV)”. Medievalista [Em linha] 31 (Jan.-Jun. 2022), pp. 121-149. [Consultado a 15 Junho 2022]. Disponível em https://medievalista.iem.fcsh.unl.pt/index.php/medievalista/article/view/462. DOI: https://doi.org/10.4000/medievalista.5104.

ROSA, Maria de Lurdes – As Almas Herdeiras. Fundação de Capelas Fúnebres e Afirmação da Alma como Sujeito de Direito (Portugal, 1400-1521), Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2012.

SANTOS, Maria Leonor Ferraz de Oliveira Silva – “Os primórdios da presença dominicana em Portugal: 1220-1418”. In GOUVEIA, António Camões; NUNES, José; FONTES, Paulo F. de Oliveira (coord.) – Os Dominicanos em Portugal (1216-2016). Lisboa: CEHR-UCP, 2018, pp. 9-26.

SEIXAS, Miguel Metelo de – “Emblématique, dévotion, espace sacré: la chapelle funéraire de Jean Ier à Batalha”. In FERNANDES, Carla Varela; CARTIÑERAS GONZÁLEZ, Manuel Antonio (coord.) – Imagens e Liturgia na Idade Média. Criação, circulação e função das imagens entre o Ocidente e o Oriente na Idade Média (séculos V-XV). s.l.: Documenta, 2021, pp. 521-550.

TEIXEIRA, Vítor Gomes – O Movimento da Observância Franciscana em Portugal (1392-1517). História, Património e Cultura de Uma Experiência de Reforma Religiosa. Porto: Centro de Estudos Franciscanos – Editorial Franciscana, 2010.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-07-01
Como Citar
Fontes, J. L. (2022). Recensão: BECEIRO PITA, Isabel (dir.) – La espiritualidad y la configuración de los reinos ibéricos (siglos XII-XV). Madrid: Editorial Dykinson S.L., 2018 (363 pp.). Medievalista, (32), 385-397. https://doi.org/10.4000/medievalista.5765
Secção
Recensões