O limiar da tradição no moçarabismo conimbricense: os “Anais de Lorvão” e a memória monástica do território de fronteira (séc. IX-XII).

Tese de Mestrado em História Medieval, apresentada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em 2008. Orientação do Prof. Doutor José João da Conceição Gonçalves Mattoso e do Prof. Doutor Luís Filipe Llach Krus.

  • Mário de Gouveia olseiro de Investigação Científica da FCT/MCTES, ao abrigo do Programa Operacional «Ciência, Tecnologia, Inovação» (POCTI – Formar e Qualificar); Membro do IEM, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa mario_de_gouveia@yahoo.com

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-07-01
Como Citar
de Gouveia, M. (2010). O limiar da tradição no moçarabismo conimbricense: os “Anais de Lorvão” e a memória monástica do território de fronteira (séc. IX-XII). Medievalista, 1(8). https://doi.org/10.4000/medievalista.470
Secção
Apresentação de Teses