A sigilografia portuguesa em tempos de Afonso Henriques

  • Maria do Rosário Barbosa Morujão Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra; Centro de História da Sociedade e da Cultura – UC; Centro de Estudos de História Religiosa – UCP rmorujao@gmail.com
Palavras-chave: Afonso Henriques, sigilografia, selos régios, selos episcopais selos monásticos armas régias..

Resumo

Este artigo propõe-se estudar os primórdios da sigilografia portuguesa, coincidentes com o governo de D. Afonso Henriques. Nele se sintetiza o conhecimento que o actual estado da investigação nos permite ter a respeito do início do uso do selo em Portugal como forma de validação documental em chancelarias episcopais, monásticas e régia. É dada uma importância especial aos selos reais, propondo uma possível explicação para o carácter eminentemente heráldico que marcou desde sempre a sigilografia régia portuguesa, evidenciando a importância como guerreiro de D. Afonso Henriques, simbolizada no seu escudo, como um factor que deu legitimidade à sua condição régia e à independência de Portugal. As suas armas tornaram-se, elas próprias, o símbolo do novo rei e da dinastia a que ele deu origem, assim permanecendo presentes em todos os selos dos monarcas portugueses.

 

Referências bibliográficas


Fontes manuscritas:

Arquivo Nacional da Torre do Tombo (ANTT)

Gavetas, Gav. 7, M. 3, nº 8; Gav. 15, M. 10, nº 14.

Livro das Doações de Afonso III, fl. 13v.

Mosteiro de Alcobaça, DR, M. 1, nº 1.

Mosteiro de Santa Cruz, DP, M. 5, nº 18.

Mosteiro de S. Vicente de Fora, M. 2, nº 20.

Sé de Coimbra, 1ª inc., M. 6, nº 30; M. 8, nº 39.

Sé de Lamego, Doações, M. 1, nº 2.

Sé de Viseu, DP, M. 9, nº 29.

 

Fontes impressas:

Censual do Cabido da Sé do Porto: códice membranáceo existente na Biblioteca do Porto. Ed. João Grave. Porto: Imprensa Portuguesa, 1924.

Crónica Geral de Espanha de 1344. Ed. crítica de L. F. Lindley Cintra. Tomo 4. Lisboa: Academia Portuguesa de História, 1990, p. 224-225.

Crónica de Portugal de 1419. Edição crítica com introdução e notas de Adelino de Almeida Calado. Aveiro: Universidade, 1998

 

Bibliografia:

AZEVEDO, Rui de – Documentos falsos de Santa Cruz de Coimbra (séculos XII e XIII), Lisboa: José Fernandes Júnior, 1935.

BAUTIER, Robert-Henri – Apparition, diffusion et évolution typologique du sceau épiscopal au Moyen Âge. In HAIDACHER, Christoph; KÖFLER, Werner (eds.) – Die Diplomatik der Bischofsurkunde vor 1250. La Diplomatique épiscopale avant 1250. Innsbruck: Tiroler Landesarchiv, 1995, p. 225-241.

BAUTIER, Robert-Henri – Le cheminement du sceau et de la bulle des origines mésopotamiennes au XIIIe siècle occidental. In Bautier, Robert-Henri – Chartes, sceaux et chancelleries. Études de Diplomatique et de Sigillographie médiévales. Vol. 1. Paris: École des Chartes, 1990, p. 123-166.

BEDOS-REZAK, Brigitte – Women, seals and power in medieval France, 1150-1350. In Form and Order in Medieval France. Aldershot: Variorum, 1993, p. 61-82.

BRANCO, Maria João – D. Sancho I. O filho do Fundador. Rio de Mouro: Círculo de Leitores, 2006.

BRANCO, Maria João Violante – Reis, bispos e cabidos: a diocese de Lisboa durante o primeiro século da sua restauração. Lusitania Sacra, Lisboa. 10 (1998), p. 55-94.

COELHO, Maria Helena da Cruz – Análise diplomática da produção documental do scriptorium de Lorvão (séculos X-XII). In Estudos em homenagem ao Prof. Doutor José Marques. Vol. 3. Porto: Faculdade de Letras da Universidade, 2006, p. 387-405.

CORDEIRO, Luciano – A condessa Mahaut, Lisboa: A Liberal, 1899.

COSTA, Avelino de Jesus da – Álbum de Paleografia e Diplomática Portuguesas. Estampas. 6ª edição. Coimbra: Faculdade de Letras / Instituto de Paleografia e Diplomática, 1997.

COSTA, Avelino de Jesus da – La chancellerie royale portugaise jusqu’au milieu du XIIIe siècle. In COSTA, Avelino de Jesus da – Estudos de Cronologia, Diplomática, Paleografia e Histórico-Linguísticos. Porto: Sociedade Portuguesa de Estudos Medievais, p. 137-166.

COSTA, Avelino de Jesus da – D. João Peculiar, co-fundador do mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, bispo do Porto e arcebispo de Braga. In Santa Cruz de Coimbra do século XI ao século XX. Estudos no IX centenário do nascimento de S. Teotónio. Coimbra: [s.n.], 1984, p. 59-83.

COSTA, Avelino de Jesus da – Sigilografia. In SERRÃO, Joel (dir.) – Dicionário de História de Portugal. Vol. 5. Porto: Figueirinhas, [s.d.], p. 562-568.

CUNHA, Maria Cristina Almeida e – A chancelaria arquiepiscopal de Braga (1071‑1244). Noia: Toxosouto, 2005.

CUNHA, Maria Cristina Almeida e; SARAIVA, A. Anísio Miguel de Sousa; MORUJÃO, Maria do Rosário Barbosa – Traditionalisme, régionalisme et innovation dans les chancelleries épiscopales portugaises au Moyen Âge. In KRESTEN, Otto; LACKNER, Franz (eds.) – Régionalisme et internationalisme: Problèmes de paléographie et de codicologie du Moyen Âge. Actes du XVe Colloque du Comité International de Paléographie Latine (Vienne, 13-17 septembre 2005). Viena: Verlag der Österreichischen Akademie der Wissenschaften, 2008, p. p. 299-316.

GOMES, Saul António – A chancelaria do mosteiro de S. Vicente de Fora de Lisboa nos séculos XII e XIII: subsídio para o seu conhecimento. In Summus Philologus necnon Verborum Imperator. Colectânea de estudos em homenagem ao académico de mérito, Professor Dr. José Pedro Machado no seu 90º aniversário, Lisboa: Academia Portuguesa de História, 2004, p. 163-213.

GOMES, Saul António – Imago & auctoritas. Selos medievais da chancelaria de Santa Maria de Alcobaça, Coimbra: Palimage / Centro de História da Sociedade e da Cultura, 2008.

GOMES, Saul António – In limine conscriptionis. Documentos, chancelaria e cultura no mosteiro de Santa Cruz de Coimbra: séculos XII a XIV. Viseu: Palimage, 2007.

GOMES, Saul António – Introdução à sigilografia portuguesa. Guia de estudo. Coimbra: Faculdade de Letras, 2008.

GOMES, Saul António – Observações em torno da chancelaria da Ordem do Templo em Portugal. In FERNANDES, Isabel Cristina F. (coord.) – As Ordens Militares e as Ordens de Cavalaria entre o Ocidente e o Oriente. Actas do V Encontro sobre Ordens Militares, Palmela: Câmara Municipal / Gabinete de Estudos sobre a Ordem de Santiago, 2009, p. 121-139.

GOMES, Saul António – Sigillis abbatis et conventus muniatur – a sigilografia cisterciense medieval em Portugal. Signum. Revista da ABREM. S. Paulo. 9 (2007), p. 9-52.

GUERRA, António Joaquim Ribeiro – Os diplomas privados em Portugal dos séculos IX a XII. Gestos e atitudes de rotina dos seus autores materiais. Lisboa: Centro de História da Universidade, 2003.

HARVEY, P. D. A.; MCGUINESS, Andrew – A guide to British medieval seals. Londres: British Library / Public Record Office, 1996.

LIMA, João Paulo de Abreu e – Armas de Portugal: origem, evolução, significado. Lisboa: Inapa, 1998.

MARQUES, José – A influência das bulas papais na documentação medieval portuguesa. Revista da Faculdade de Letras. História. Porto, 13 (1996), p. 25-62.

MARQUES, Maria Alegria F. – A introdução da Ordem de Cister em Portugal. In MARQUES, Maria Alegria F. – Estudos sobre a Ordem de Cister em Portugal, Lisboa: Colibri, 1998, p. 29-73.

MARQUES, Maria Alegria; SOALHEIRO, João – A corte dos primeiros reis de Portugal. Afonso Henriques. Sancho I. Afonso II. Gijón: Trea, 2009.

MARTINS, Armando Alberto – O mosteiro de Santa Cruz de Coimbra na Idade Média, Lisboa: Centro de História da Universidade, 2003.

MATTOSO, José – Cluny, crúzios e cistercienses na formação de Portugal. In MATTOSO, José – Portugal medieval: novas interpretações. Rio de Mouro: Círculo de Leitores, 2002, p. 79-93.

MATTOSO, José – D. Afonso Henriques, Rio de Mouro: Círculo de Leitores, 2006.

MORUJÃO, Maria do Rosário Barbosa – Imagens de selos. Anotações de sigilografia pontifícia e episcopal. In Colecção Esfragística da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Catálogo da Exposição, Coimbra: Reitoria da Universidade, 2003, p. 61-70.

MORUJÃO, Maria do Rosário Barbosa – A organização de uma diocese: Lamego, da reconquista à restauração da dignidade episcopal. In SARAIVA, Anísio Miguel de Sousa; BRAGA, Alexandra (coord.) – Espaço, poder e memória: A Sé de Lamego em oito séculos de história (no prelo).

MORUJÃO, Maria do Rosário Barbosa – A Sé de Coimbra: a instituição e a chancelaria (1080-1318). Lisboa: FCG/FCT, 2010.

MORUJÃO, Maria do Rosário Barbosa – The seals from the fund of the Coimbra See Chapter at the Torre do Tombo National Archive. In Actas do Seminário Internacional “Preserving documents – science and restoration” (em vias de publicação on-line)

NASCIMENTO, Aires Augusto do – Livro de Arautos = De ministerio armorum. Estudo codicológico, histórico, literário, linguístico. Lisboa: [s.n.], 1977.

NOGUEIRA, Bernardo de Sá – Tabelionado e instrumento público em Portugal. Génese e implantação (1212‑1279). Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 2008.

Pastoureau, Michel – Les sceaux. Turnhout: Brepols, 1981.

RIBEIRO, João Pedro – Dissertações chronologicas e criticas sobre a historia e jurisprudencia ecclesiastica e civil de Portugal. Tomo 1. Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências, 1810.

RIBEIRO, João Pedro – Observações historicas e criticas para servirem de memorias ao systema da diplomatica portugueza, Lisboa: Tipografia da Academia Real das Ciências, 1798.

RIESCO TERRERO, Angel – El sello episcopal hasta el Renacimiento. Valoración jurídico-diplomática y artística del mismo. In Actas del XV Congreso Internacional de las Ciencias Genealógica y Heráldica. Madrid, 19‑25 septiembre 1982. Tomo 3. Madrid: Instituto Salazar y Castro, 1983, p. 365-389.

RUIZ, Teófilo F. – L’image du pouvoir à travers les sceaux de la monarchie castillane. In Génesis medieval del Estado moderno: Castilla y Navarra (1250-1370). Valladolid: Ambito Ed., 1987, p. 217-227.

SANZ FUENTES, Maria Josefa – La recuperación de tipos sigilográficos y modos de aposición a traves de las formulas documentales. In Actas del Primer Coloquio de Sigilografía (Madrid, 2 al 4 de abril de 1987), Madrid: Direccion de los Archivos Estatales, 1990, p. 145‑153.

SEIXAS, Miguel Metelo de – El simbolismo del territorio en la heráldica regia portuguesa. En torno a las armas del Reino Unido de Portugal, Brasil y Algarves. Emblemata. Zaragoza. 16 (2010), p. 285-329.

SILVA, Maria João Oliveira e – Scriptores et notatores. A produção documental da Sé do Porto (1113-1247). Porto: Fio da Palavra, 2008.

SOUSA, António Caetano de – História Genealógica da Casa Real Portuguesa. Tomo 4, livro 5. Lisboa/Porto: QuidNovi / Público / Academia Portuguesa da História, 2007 (reprodução da ed. de 1947, revista por M. Lopes de Almeida e César Pegado).

TÁVORA, Luís Gonzaga de Lancastre e – O estudo da sigilografia medieval portuguesa. Lisboa: Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, 1983.

TÁVORA, Luís Gonzaga de Lancastre e – Introdução ao estudo da heráldica, Lisboa: Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, 1992.

TORRE RODRÍGUEZ, José Ignacio de la – Evolução histórica de Cister no Vale do Douro. In DIAS, Geraldo Coelho; DUARTE, Luís Miguel (coord.) – Cister no Vale do Douro. Porto: Edições Afrontamento, 1999, p. 69-116.

VENTURA, Leontina – O elemento franco na Coimbra do século XII: a família dos Rabaldes. Revista Portuguesa de História. Coimbra. 36: 1 (2002-2003), p. 89-114.

VILAR, Hermínia Vasconcelos – As dimensões de um poder. A diocese de Évora na Idade Média. Lisboa: Estampa, 1999.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-01-01
Como Citar
Barbosa Morujão, M. do R. (2012). A sigilografia portuguesa em tempos de Afonso Henriques. Medievalista, 1(11). https://doi.org/10.4000/medievalista.744
Secção
Artigos