Problemas metodológicos en el estudio del mundo rural andalusí

  • Luis Gethsemaní Pérez Aguilar Becario FPU. Departamento de Prehistoria y Arqueología. Facultad de Geografía e Historia. Universidad de Sevilla, España lperez4@us.es
Palavras-chave: Arqueologia medieval, prospecção arqueológica, povoamento andalus, ocupação rural, alcaria

Resumo

Este artigo apresenta uma série de reflexões de carácter teórico-metodológico relativas ao estudo do povoamento rural medieval no Al-Andalus. Trata-se de colocar o acento tónico no hábito, existente entre muitos arqueólogos, de colocar, indiscriminadamente, etiquetas classificatórias a entidades populacionais, sem uma apurada base prévia, descritiva e sistemática dos arqueossítios identificados com vista à sua posterior classificação. Neste trabalho aborda-se, sobretudo, a problemática referente à documentação de alcarias. Este termo (Alcaria) deriva do Árabe, tratando-se na sua origem de uma palavra polissémica que apresenta algumas dificuldades quando se interpreta o registo arqueológico. Como alternativa, propõe-se um modelo classificatório descritivo e flexível que permita ordenar, arqueologicamente, os tipos de arqueossítios andaluzes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-07-01
Como Citar
Aguilar, L. G. P. (2013). Problemas metodológicos en el estudio del mundo rural andalusí. Medievalista, 1(14). https://doi.org/10.4000/medievalista.398
Secção
Artigos